Acide Malique

Acide Malique

//

Corretores de acidez

Back

Search form

CARACTERİSTICAS

No seio da União Europeia, a utilização do ACIDE MALIQUE (E296) para acidificar mostos e vinhos, foi autorizado a partir do 1° de agosto de 2009. Esta prática é regulamentada em função das regiões vinícolas; ela está sujeita a manutenção de registros.
O ácido málico que é naturalmente presente na uva é o ácido L-málico. Esta é a única forma metabolizável para as bactérias lácticas obterem o ácido L-láctico.
O ACIDE MALIQUE é uma mistura racémica, quer dizer uma mistura equimolar, das formas D e L deste ácido. Quando adicionado, a parte "ácido D málico" não poderá ser metabolizada pelas bactérias. No entanto, o ácido L málico adicionada poderá ser. Quando usado, é então necessário prever uma sulfitagem suficiente para evitar qualquer fermentação maloláctica na garrafa.

DOSAGEM : 
No mosto: 1,3 g/L - No vinho: 2,3g/L (doses máximas)
EMBALAGEM: 
1, 5 e 25 kg

Você tem uma pergunta?

 
1 Start 2 Complete